COLUNAS



LINHA SAÚDE MENTAL

com


Joyce de Almeida Cruz

SOBRE O PERDÃO




Foto: Divulgação

Na coluna anterior abordamos a temática “arrependimento” e acredito que seja importante também falarmos aqui sobre outra temática que está intimamente relacionada a essa, no caso o perdão.

Importante destacar aqui que ao falar de perdão não estou limitando o significado da palavra a perdoar outras pessoas por questões que lhe trouxeram sofrimento, mas que, além disso, precisamos exercitar todos os dias o auto perdão e nos reconciliarmos conosco mesmo.

Perdoar não tem haver com deixar as pessoas livres da consciência de algo que não foi legal ou alívio de culpa, mas diz respeito expressivamente de aceitar o que aconteceu e seguir em frente apesar dos acontecimentos.

Todas às vezes que investimos energias em ficar remoendo o passado, o que fizeram conosco ou o que fizemos com os outros perdemos a oportunidade de vivenciar o presente. Lembre-se que o passado jamais será alterado e por isso ficar remoendo a culpa de nada vai adiantar.

Precisamos internalizar a seguinte mensagem: o que passou precisa ficar lá no passado, entre os erros e acertos é importante que possamos trazer como referência pra vida essas experiências, a fim de que nos proporcione crescimento pessoal transformando tudo o que foi vivido em oportunidade de aprendizado.

Você escolheu o que escolheu, fez o que fez, ou não fez, porque foram as melhores opções pra você no momento vivido, ou seja, você não fez diferente por que simplesmente desconhecia outra forma de lidar com a situação, você fez como fez porque era a opção que lhe fazia sentido no momento e não há culpa nisso. Agora se você quiser escolher ficar se torturando, se culpabilizando por algo que não tem volta a escolha é sua. Por outro lado você pode perdoar, pode se perdoar, aprender com as experiências oportunizadas e seguir em frente mais forte e com mais bagagens para tomar posicionamentos mais assertivos daqui pra frente.

Ah, mais uma coisa, perdoar o outro não significa enfiar o sujeito goela abaixo em sua vida, significa que apesar do sofrimento passado pelo desapontamento com o outro você consegue seguir em frente e não precisa mais trazer a pessoa de volta pra sua vida, só se realmente quiser mantê-la por perto. A dica é: se afaste do que e de quem te faz mal!

Caso tenha dificuldade em lidar com seus sentimentos, emoções, ou esteja confuso procure conversar com alguém de sua confiança, mas se você está em sofrimento e com dificuldade de seguir em frente talvez seja importante considerar procurar ajuda profissional, e nesse caso o profissional da psicologia pode te ajudar.
Pare de se culpar, se perdoe e permita-se seguir em frente.
 
Joyce de Almeida Cruz
Psicóloga Clínica
CRP 12/11350
(47) 99905 2536 – whatsapp
Joyce.cruz.5473 - instagram

Sobre Joyce de Almeida Cruz

Psicóloga


Sobre a Coluna

Linha Saúde Mental

Uma coluna que reúne assuntos relacionados a saúde mental a partir do olhar da psicologia. Temas que podem ajudar as pessoas a lidarem com suas emoções e sentimentos, e ajudar ainda na compreensão sobre temas do dia a dia a fim de promover a saúde mental de todos, com a psicóloga Joyce Almeida.


COMENTÁRIOS