COLUNAS



LINHA JURÍDICA

com


Cacildo Cardoso Filho

Jogos de Vídeo Game em meio a pandemia: uma forma interativa de aprender sobre trânsito



**Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Linha Popular.Todos sabemos que após a Pandemia, nossos filhos se trancafiaram em casa e para passar o tempo e até mesmo estudar, mergulharam nas redes sociais, seja na internet ou mesmo em jogos on line, como por exemplo o uso do Playstation.

É uma luta tirar esses pequenos de frente a tela, pois além de ficarem horas ininterruptas jogando, aderem a alguns tipos de jogos que os deixam, ansiosos, agressivos e mesmo desleixados com os compromissos escolares.

Tiro isto como exemplo e por experiência própria, pois tenho filho pré-adolescente e sei como funciona e quero aqui compartilhar com vocês nobres leitores, pois podemos mudar este cenário diminuindo e talvez suspendendo estes games viciantes.

Os jogos que mais chamam atenção e os prediletos pelos baixinhos são: Fortnite, Free Fire, Roblox, entre outros.

Como se não bastasse, ainda tem os “pela sacos” dos influenciadores da internet, os famosos You Tubers, que de bom exemplo não tem nada.

Tirando o TIK TOK que está ultrapassando os limites do bom senso, quando postam coisas horripilantes, horrendas e pejorativas diante dos menores.

Porém, há de se ressaltar que existem jogos muito mais educativos, como por exemplo os que ensinam e instruem os pequeninos a interagir sobre trânsito, por exemplo.

Existe um um game lançado no final do ano passado e que merece atenção especial dos jogadores, pois é um jogo bastante instrutivo e interessante. 



Trata-se de VRUM – Aprendendo sobre trânsito, da produtora ThinkBox Games, desenvolvida no nordeste do pais. O interesse pelo game faz-se pelo fato de ele possibilitar que crianças e adolescentes aprendam as principais regras de trânsito e direção de forma intuitiva.

O título ficou em desenvolvimento por dois anos inteiros e a produtora tentou torná-lo o menos maçante possível. O objetivo era torná-lo amigável para jovens entre 11 e 14 anos. O resultado foi um jogo que apresenta desafios enfrentados pelos motoristas brasileiros. Deste modo, o game instrui desde cedo as regras primordiais de direção para as pessoas desde cedo. O melhor é que ao cometer erros de direção aqui as consequências são menos graves do que ao errar no mundo real.



No jogo, os jogadores acompanham os primeiros momentos ao volante de um adolescente de 18 anos que sonha em participar da Corrida Anual da cidade fictícia de Santa Fé. Para isso, o jovem precisar tirar a habilitação e, assim como na vida real, deve participar de aulas na autoescola, exames no Detran e passar por missões pela cidade após conseguir a sonhada habilitação. Se passar por todas as etapas o jogador encara a Grande Corrida e pode entrar no ranking do jogo, organizado por regiões.



VRUM: aprendendo sobre o trânsito possui 8 horas de jogo e segue diretrizes das leis de trânsito brasileiras e veio como alternativa para o governo, em substituição às manjadas cartilhas que são distribuídas nas escolas. Vale lembrar que o Brasil é um dos países que mais contabilizam mortes no trânsito em todo o mundo.
Repassem esta notícia bacana, já que em nossas escolas não temos como grade curricular uma disciplina sobre legislação de trânsito.

“No trânsito e sentido é a vida”. Fica a dica!

Por Cacildo Cardoso Filho, Advogado inscrito na OAB/SC 40.885, atuante nas áreas de Direito Penal, Especialista e Pós Graduado em Gestão de Trânsito, Tráfego Terrestre e Segurança Viária.

**Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Linha Popular.



Sobre Cacildo Cardoso Filho

Advogado


Sobre a Coluna

Linha Jurídica

Uma coluna que reúne assuntos relacionados a legislação em geral, como Direito Penal, legislação de trânsito e mobilidade urbana. Confira os assuntos em destaque no campo jurídico na visão de um especialista nos temas acima citados, o advogado Cacildo Cardoso Filho.


COMENTÁRIOS