COLUNAS



LINHA SAÚDE MENTAL

com


Joyce de Almeida Cruz

​SOBRE O ESTRESSE...




Foto: Divulgação

O dia 23 de setembro é direcionado a conscientização sobre o combate ao estresse objetivando alertar a população sobre a promoção do bem-estar e maneiras de combater situações que desencadeiam o estresse exagerado.

Não ter nenhum estresse ao longo da vida é praticamente impossível, isso porque algumas situações estressoras nos mobilizam a modificar ações do dia a dia, nos impulsionam a resolver demandas diárias e também a buscar hábitos e atitudes mais saudáveis. Por outro lado viver em constante estresse pode adoecer facilmente qualquer pessoa.

Um dos maiores exemplos de situação de estresse constante e que pode causar adoecimento geralmente está vinculado ao trabalho.  São três os principais fatores de adoecimento devido estresse no ambiente de trabalho, sendo eles: quando a pessoa se submete a longos períodos de trabalho, remuneração incompatível e pressão constante. Outras situações também podem gerar estresse, como: relação constante de conflitos na família, problemas de saúde, problemas financeiros, dentre outros.

Em relação ao trabalho é desejável que os empresários se conscientizem sobre os cuidados com a saúde do trabalhador para evitar o adoecimento e muito além criar estratégias para promover saúde. Em contra partida também é necessário que o trabalhador possa sinalizar ao empreendedor essas falhas e caso não haja mudanças no ambiente de trabalho talvez quem precise se mudar seja o trabalhador, pois não é justo ficar desgastando saúde num lugar em que não há contrapartida de cuidados. O ideal é trabalhar num ambiente de trabalho saudável em que a pessoa se sinta respeitada.

Já em relação às outras demandas causadoras de estresse podemos pensar em como minimizá-las, por exemplo: os conflitos em família podem ser discutidos para serem amenizados ou resolvidos, os problemas de saúde podem ser apoiados em alguém próximo que auxilie no enfrentamento da doença, os problemas financeiros podem ser repensados especialmente sobre como criar estratégias de organizar-se elegendo prioridades nas finanças, refletindo também até que ponto vale esse estresse, pois dessa vida não levamos nada de bens materiais e nem os boletos, ou seja, é possível negociar pendências, pedir colaboração da família, rever gastos e buscar equilíbrio.

Os principais sinais de estresse são: cansaço extremo, sono excessivo, perda de interesse no lazer, isolamento, faltas no trabalho, crises de ansiedade quando está na situação estressora, baixa autoestima, falhas na memória e irritabilidade. Essa condição geralmente coloca a pessoa em sofrimento que acaba buscando por alívio no sedentarismo, no uso abusivo de álcool e medicações, e também uso de drogas, e tudo isso pode potencializar o adoecimento psíquico. O estresse ainda rebaixa a imunidade o que acaba facilitando a instalação de doenças.

Quando a pessoa se encontra adoecida é importante tratamento adequado, e em muitos casos o tratamento consiste no uso de medicações e psicoterapia.

Importante que nós possamos reconhecer nossos limites para evitar que eles sejam extrapolados, assim evitando o adoecimento por estresse. Hábitos saudáveis junto a uma rotina equilibrada ajudam bastante: respeite seu limite, pratique atividades físicas, durma bem e em quantidade adequada, busque por alimentação saudável, beba bastante água, tenha lazer, e esteja perto de pessoas que você gosta e ainda se puder estimule outras pessoas a repensarem suas vidas.
 
Joyce de Almeida Cruz
Psicóloga Clínica
CRP 12/11350
(47) 99905 2536 – whatsapp
Joyce.cruz.5473 - instagram
 

Sobre Joyce de Almeida Cruz

Psicóloga


Sobre a Coluna

Linha Saúde Mental

Uma coluna que reúne assuntos relacionados a saúde mental a partir do olhar da psicologia. Temas que podem ajudar as pessoas a lidarem com suas emoções e sentimentos, e ajudar ainda na compreensão sobre temas do dia a dia a fim de promover a saúde mental de todos, com a psicóloga Joyce Almeida.


COMENTÁRIOS