ECONOMIA

​Entrega do Imposto de Renda é adiada
Prazo foi de 30 de abril para 31 de julho

A Receita Federal prolongou o prazo para entrega do Imposto de Renda. De 30 de abril, foi adiado para 31 de julho. O projeto que prorroga o limite da data de entrega foi aprovado na Câmara dos Deputadas na terça-feira (13). Agora, o texto aguarda a sanção presidencial.

O projeto estabelece também que, caso tenha saldo do imposto a ser pago no fim da declaração, o valor devido pela pessoa física poderá ser parcelado em até seis meses. A emenda ainda limita o vencimento de parcelas de imposto a pagar eventualmente apurado em até dezembro deste ano.

Na segunda-feira (12), um dia antes da Câmara aprovar a prorrogação, a Receita Federal já tinha adiado o prazo da entrega do IR para 31 de maio. O órgão justificou a prorrogação como forma de suavizar as dificuldades impostas pela pandemia da covid-19.

O cronograma de restituição do IR, por sua vez, não foi alterado. O contribuinte vai receber o reembolso em cinco lotes mensais, de 31 de maio a 30 de setembro.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM