POLÍTICA

Acordo de cavalheiros: presidência da Câmara deve rodar entre vereadores
O acordo seria para que a cada ano o presidente em exercício renuncie para outro vereador assumir


Atual presidência da Câmara de Camboriú. (Foto: divulgação)

Durante entrevista à coluna Minha Cidade nesta quarta-feira (26), o vereador Vilson Albino (PSD) expôs um acordo que acontece por trás das cortinas da Câmara de Vereadores de Camboriú.  Segundo ele, quatro peças do jogo acordaram um rodízio na cadeira da presidência da casa legislativa.

O mandato da presidência da Câmara é de dois anos. O acordo seria para a cada um ano, um vereador diferente assumir a cadeira. Ou seja, a cada um ano, o presidente em exercício renuncia ao cargo.

Esse rodízio, chamado pelo vereador Vilson Albino de "acordo de cavalheiros", seria entre: Fabiano Olegário (PDT, atual presidente), Claudinei Loos (MDB), Andréia de Souza Machado (MDB) e Amilton Bianchet (MDB) - nesta ordem.

Confira o trecho da entrevista:
 


Confira o vídeo:




Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |   26/05/2022 15h30