LINHA ESPECIAL

Dia do Policial Rodoviário: Os desafios enfrentados diariamente nas rodovias do estado
Capitão PM Tiago Ghilardi diz que a rotina na Polícia Militar Rodoviária é acelerada para garantir as seguranças nas estradas




Capitão Ghilardi / divulgação

O dia 23 de julho é marcado pelo Dia do Policial Rodoviário. A data homenageia os policiais que são responsáveis em garantir a tranquilidade e segurança de milhares de pessoas que utilizam diariamente as vias rodoviárias para se locomover. Há cerca de um ano e meio, o Capitão PM Tiago Teixeira Ghilardi se dedica à profissão e conta um pouco sobre a sua trajetória na Polícia Militar de Santa Catarina.

“Sempre fui militar”, diz. A carreira na PM do Capitão Tiago Ghilardi começou cedo. Aos 18 anos, ele ingressou nas Forças Armadas. Posteriormente, serviu ao exército no 23º Batalhão de Infantaria em Blumenau, onde ficou por 8 anos como tenente do Exército Brasileiro. Em seguida, ingressou na polícia militar como cadete em 2009. No ano de 2011 foi transferido para o 12º Batalhão de Polícia Militar em Balneário Camboriú, onde ficou até 2013 quando foi transferido para ser o subcomandante de Camboriú, assumindo o comando da PM da cidade em 2015.

No começo de 2019, Ghilardi deixou o comando da 1ª Companhia do 12º Batalhão de Polícia Militar para se dedicar a função de Oficial de Comunicação Social e Responsável pelos Projetos da PMRv. Na Polícia Militar Rodoviária, ele conta que a mudança é grande, principalmente por sair do comando de uma cidade como Camboriú e assumir uma função em uma instituição estadual como a PMRv. “Em Camboriú os problemas eram locais, bem como suas soluções. Minhas ações atingiam somente uma parcela de pessoas no município. Hoje, as ações devem ser estaduais e adequadas a este público muito maior”, explica.

A nova rotina é mais acelerada, pois além da função na comunicação social, o serviço operacional também faz parte do dia-a-dia, sem contar os deslocamentos para os postos, que são 24 por todo o estado de SC.

Para entrar na PMRv, foi exigida a aquisição de conhecimento na área de trânsito rodoviário, que o Capitão já possuía. “Fiz um curso de especialização em policiamento de trânsito rodoviário de mais de três meses em São Paulo para poder angariar esse conhecimento”, conta. Além disso, também foi necessário conhecer a malha viária de Santa Catarina, seus municípios e entender os sistemas empregados para gerar as estatísticas dos acidentes de trânsito.

O capitão explica que mesmo fazendo parte de uma mesma instituição, a Polícia Militar de Santa Catarina, a Polícia Militar Rodoviária é uma unidade especializada, ou seja, um braço da PM para atender a demanda específica de policiamento ostensivo sobre as rodovias catarinenses.  Ela é responsável pelo atendimento de ocorrências, prevenção e fiscalização de trânsito rodoviário. “O policial militar rodoviário precisa saber os detalhes da legislação de trânsito para poder atuar sobre a rodovia, além das características de fluxo, pavimentação e  segurança. Ele percorre grandes trechos para atender acidentes ou realizar fiscalização nas rodovias”, diz. 
Como policial rodoviário, Ghilardi já encontrou alguns desafios, mas pra ele a maior dificuldade é a conscientização dos condutores para que contribuam com um trânsito mais seguro nas rodovias catarinenses. 

“O desafio sempre será a diminuição no número de acidentes com feridos graves e mortes”, comenta. Neste tempo em que está na PMRv, Ghilardi comenta que alguns acidentes chamaram mais a atenção e marcaram sua trajetória na instituição. Ele diz que a perda de vidas por conta da imprudência ainda é algo que o incomoda. “O acidente que envolveu a morte de uma bebê que foi ejetada para fora do veículo foi o que mais me marcou. Ela tinha apenas 40 dias. O pai perdeu o controle do veículo quando ele aquaplanou”, conta.
Em 2018, 9 estados do Brasil tiveram mais mortes no trânsito do que em crimes violentos, sendo Santa Catarina um deles. No ano passado, o estado teve uma diminuição drástica nas mortes e esse ano de 2020 maior ainda. O capitão conta isso tudo é fruto do trabalho dos policiais militares rodoviários que patrulham as rodovias dia e noite.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



LINHA ESPECIAL  |  29/08/2020 - 16h





LINHA ESPECIAL  |  19/08/2020 - 11h


LINHA ESPECIAL  |  07/08/2020 - 19h