ECONOMIA

Conta de luz fica mais cara em Santa Catarina
Reajuste começou a valer neste domingo (22)


Foto: RCN Online

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou a revisão tarifária periódica da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc). O reajuste médio para o consumidor foi de 5,65%. O valor vai ser aplicado nas tarifas entre 22 de agosto de 2021 e 21 de agosto de 2022 para todos os consumidores.

A tarifa paga pelo consumidor é cobrir os custos de geração, transmissão, distribuição, encargos setoriais e impostos. Os itens que mais impactaram para a composição da revisão foram os custos de aquisição de energia, os componentes financeiros e os encargos setoriais. Todos fazem parte da parcela A, na qual a distribuidora não tem gerência ou gestão.

Os valores destinados a atividade da distribuição (parcela B), ou seja, que a Celesc recebe para a operação e manutenção do sistema elétrico, realização de investimentos em novas redes de energia e custeio das despesas operacionais representam apenas 0,91% do efeito médio do reajuste. A cada R$ 100,00 pagos pelo consumidor, R$ 14,50 ficam com a Empresa para custear operações e realizar investimentos. O restante é repassado para outros agentes do setor elétrico.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ECONOMIA  |   09/08/2021 13h41





ECONOMIA  |   09/08/2021 09h42


ECONOMIA  |   04/08/2021 10h22