SAÚDE

Vacinação em Camboriú será até às 20h nesta terça-feira
Idosos a partir de 85 anos já podem receber a dose de reforço


Foto: Prefeitura de Camboriú

O drive-thru da vacinação contra covid-19 em Camboriú vai funcionar até às 20h nesta terça-feira (14). O município vacina, no momento, população em geral a partir de 16 anos e jovens entre 14 e 16 anos que pertençam aos grupos prioritários (comorbidades, deficiências permanentes, lactantes, gestantes e puérperas). Camboriú começa, também nesta terça, a aplicar a dose de reforço em idosos a partir de 85 anos.

Terceira dose

Para receber a dose de reforço, o idoso, além de ter idade acima de 85 anos, precisa ter recebido a última vacina há, no mínimo, seis meses (seja a segunda dose ou dose única). Para receber a vacina, é preciso levar comprovante de vacinação, CPF e documento com foto.  

Vacinação em jovens

Já os adolescentes que precisam se vacinar precisam levar documento com foto, comprovante de residência em nome do responsável e carteirinha de vacinação. Além disso, é necessário estar acompanhado dos pais ou responsáveis legais. 

Aqueles que pertecem aos grupos prioritários deverão apresentar declaração médica para comprovação de comorbidade ou deficiência. Lactantes, gestantes e puérperas devem ter o comprovante médico.

As deficiências permanentes são:

– Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;

– Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade ouvir;

– Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade enxergar;

– Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.

Quais são as comorbidades?

– Diabetes mellitus e doenças metabólicas hereditárias (doença de Gaucher, mucopolissacaridose e outras);

– Doenças pulmonares crônicas (asma brônquica, fibrose cística, fibroses pulmonares, bronco displasias);

– Cardiopatias congênitas e adquiridas;

– Doença hepática crônica;

– Doença renal crônica;

– Doenças neurológicas crônicas (paralisia cerebral, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular).

– Imunossupressão congênita ou adquirida (Incluindo HIV/ Aids, câncer, transplantados de órgãos sólidos e medula óssea e pacientes em uso de terapia imunossupressora devido à doença crônica como as doenças reumatologicas e doenças inflamatórias intestinais);

– Hemoglobinopatias (anemia falciforme e talassemias maior);

– Obesidade grave;

– Síndrome de down.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM