ESPORTES

Avaí pode perder acesso à série A do Brasileiro
Jogadores denunciaram atraso dos salários; presidente disse que time vai jogar o campeonato em 2022


Foto: Avaí Futebol Clube

Sete jogadores do Avaí denunciaram atraso dos salários na série B do Campeonato Brasileiro. Se o clube foi julgado e condenado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), ele pode ter alguns pontos reduzidos e perder o acesso à série A. O CSA é quem assumiria a vaga. 

A denúncia foi feita pelos laterais Diego Renan, Edilson, João Lucas e Iury, o zagueiro Rafael Pereira e os atacantes Jonathan e Ronaldo, que procuraram o Sindicato dos Atletas Profissionais de Santa Catarina (Sapfesc). O STJD disse que a entidade afirma que o Avaí já havia sido notificado sobre os atrasos em agosto, mas os débitos não foram quitados. 

O artigo 27 da Lei Pelé prevê que a partir de 30 dias de atraso nos vencimentos, a equipe fica sujeita à perda de três pontos por partida a ser disputada, "depois de reconhecida a mora e inadimplemento". 

O Avaí terminou a competição com 64 pontos, em quarto lugar, no limite para o acesso à série A. Se os pontos forem descontados, será ultrapassado pelo CSA, que fez 62 pontos.

Se a Justiça entender que os pontos devem ser descontados desde agosto, o Leão da Ilha pode parar na série C e dar espaço para o Remo. O procurador-geral do STJD, Ronaldo Piacente, determinou a abertura de vista para que o Avaí se manifeste. O prazo é de três dias a contar depois do recesso do tribunal, a partir de 21 de janeiro. 

Em nota, o Avaí disse que o departamento jurídico vai se pronunciar após a notificação. O novo presidente do clube, Julio Heerdt, se manifestou pelo Twitter. Disse que está ciente da denúncia e tem acompanhado de perto o desenrolar dos fatos. "A torcida avaiana pode ficar tranquila: jogaremos a Série A em 2022", afirmou.


 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ESPORTES  |   12/08/2022 15h27





ESPORTES  |   08/08/2022 10h47