TECNOLOGIA

Bússola Social é destaque em programa nacional de aceleração de startups
A empresa é uma das 22 selecionadas dentre 1000 inscrições e é a única com foco no desenvolvimento de investidores sociais e ONGs


Foto: divulgação

A empresa Bússola Social, de Itajaí, é uma das 22 selecionadas dentre as mais de 1000 inscritas no programa Inova para receber investimento e mentoria para tração do negócio. Além de ser a única selecionada da região da Amfri, a Bússola também se destaca por ser a única da lista com serviços específicos para o desenvolvimento do Terceiro Setor, com tecnologia para investidores sociais e ONGs.

Segundo o cofundador da Bússola Social, o bacharel em Ciência da Computação e especialista em gerenciamento de projetos Vinicius Schlup, a oportunidade vai ser aproveitada para identificação e desenvolvimento de melhorias, com foco no crescimento escalável.

Com um potencial de crescimento no Brasil e no exterior, a Bússola atende clientes como Petrobras, Roche, Gerando Falcões e Prefeitura de Florianópolis. O objetivo da empresa hoje é ser reconhecida como a principal plataforma de gestão de investimentos e projetos sociais do país. Tanto pelas empresas, institutos e fundações que investem no Terceiro Setor, quanto pelas organizações sociais que desenvolvem os projetos.

"Nós saímos de dentro de uma ONG em 2012 para criar uma solução específica para o setor porque conhecemos bem as dificuldades", comenta Vinícius. Ele e o jornalista Áureo Giunco Jr. se dedicaram ao desenvolvimento de uma plataforma que permite desde o processo seletivo por parte de quem investe - como empresas, prefeituras e fundações - até a coordenação completa dos atendimentos sociais pelas ONGs, com segurança de dados e relatórios em tempo real.

O primeiro grande cliente da Bússola foi o braço social da Rede Salesiana do Brasil, que investiu no desenvolvimento da tecnologia modelo e foi a primeira investidora da empresa. Com o sistema Bússola presente em todos os projetos sociais que desenvolve e apoia no país, a rede estimula a internacionalização da plataforma, de maneira a contemplar os países membros da Rede Salesiana das Américas.
 
"Hoje o tripé ESG está dado como uma exigência do mercado e o foco da Bússola é, justamente, na gestão qualificada do Social", explica Vinícius. Para isso, a empresa agrega uma equipe multidisciplinar que inclui profissionais como pedagogos, sociólogos, assistentes sociais e desenvolvedores de sistemas.

Além da Bússola Social, outras nove empresas de Santa Catarina foram selecionadas nesta primeira fase do programa Inova: as startups Hallo Assembleias.online e 8quali de Blumenau; Nia, Data Guide, Locates, ManyConvert e Ahoy, da Grande Florianópolis; Becon, de Joinville; e a TeamMove, de Criciúma.

Smart Money 

O investimento da Bossanova, Sebrae e Raja Ventures, será de até 20 milhões nas startups selecionadas, divididos em três etapas. A cada fase, as startups classificadas receberão novos aportes e uma intensificação do programa para acompanhar a escalada do investimento. 

Esse investimento é chamado de "smart money", ou dinheiro inteligente numa tradução literal. A expressão representa que, além do capital em si, os investidores também aplicam conhecimento e experiência de mercado nas empresas selecionadas.

Segundo Fernando Henrique Berwanger, gestor do programa Inova e analista de corporate venture capital na Bossanova Investimentos, foram mais de mil empresas inscritas. O processo de avaliação ultrapassou 2 meses e envolveu 15 analistas.

"A Bossanova tem como objetivo impactar o ecossistema de investimento em startups do Brasil, mostrando que investir no setor é uma ótima escolha, tanto para corporações quanto para pessoas físicas. E o melhor jeito disso é escolhendo as melhores startups para o nosso portfólio com um criterioso processo seletivo", finaliza Fernando.
 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



TECNOLOGIA  |   09/03/2022 11h52





TECNOLOGIA  |   03/03/2022 14h12


TECNOLOGIA  |   05/01/2022 08h45