POLÍCIA

Camboriú é alvo de operação Federal para desarticular pirâmide financeira
Cerca de 120 pessoas teriam sido vítima, com prejuízo de R$ 15 milhões


Polícia estima prejuízo de R$ 15 milhões. (Foto: Polícia Federal)

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (3) uma operação para desarticular um bando acusado de pirâmide financeira. Ao todo, três ordens de prisão e oito de busca e apreensão estão sendo cumpridas em Camboriú, Balneário Camboriú, Tubarão e em Barueri (São Paulo).

Os suspeitos são acusados de enganar pessoas e praticar crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. A Polícia Federal estima que, aproximadamente, 120 pessoas foram vítimas do bando. O prejuízo é de R$ 15 milhões.
Além das prisões e busca e apreensão, há o bloqueio e sequestro de bens dos suspeitos - tanto bens em nome de pessoas
físicas quanto jurídicas.

Há três anos

A investigação da PF apontou que o bando começou com cerca de 20 pessoas. Em 2019, o grupo começou as atividades ilegais com empresas que atuavam como banco digital, sem autorização do Banco Central e da Comissão de Valores Mobiliários.

O grupo dava a falsa promessa de rendimentos acima do juros de mercado. E captava os recursos em forma de depósitos em dinheiro ou negociação de criptomoedas.

A empresa que seria a principal do esquema encerrou as atividades em 2021. Foi alegado que os investimentos dos clientes foram bloqueados em uma conta de corretora de criptomoedas.

A empresa, então, fez um boletim de ocorrência e acusou uma celebridade italiana de ficar com o dinheiro do grupo. Foi uma forma de tentar se livrar da responsabilidade. A polícia acredita que estas histórias criadas foram para tentar fazer os envolvidos no bando saírem como vítimas para tentar se livrar da cobrança dos investidores.

Os infratores foram indiciados por organização criminosa, estelionato, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro nacional. A polícia tem aceitado denúncias de vítimas do bando pelo e-mail denunciapiramides.iji@pf.gov.br.
 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍCIA  |   27/05/2022 14h32





POLÍCIA  |   27/05/2022 13h32


POLÍCIA  |   26/05/2022 15h00