ECONOMIA

Santa Catarina vende, em média, 677 veículos por dia
Dados da Fenabrave são referentes ao mês de abril


Foto: Agência Brasil

Santa Catarina teve um aumento de vendas diárias em abril. O mês teve 19 dias úteis e foi vendido 8,84% a mais do que em março, que teve 22 dias úteis. A média de vendas por dia em abril foi de 677 e a de março 622. Por outro lado, os emplacamentos de veículos automotores encerraram o mês de abril com 12.870 unidades licenciadas, enquanto em março foram 13.697, uma queda de 6,04%.

Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), entidade que representa 554 concessionárias de veículos automotores de todo o estado dos segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões, tratores e máquinas agrícolas, motocicletas, e implementos rodoviários.

Em números absolutos de vendas, o segmento de Comerciais Leves foi o único que teve resultado positivo, com aumento de 22,62% em relação a março. Quando comparado com abril de 2021, o setor como um todo registrou queda de 9,61%, e no acumulado do primeiro quadrimestre do ano registrou queda de 10,37%.

O segmento de Tratores e Máquinas Agrícolas, por não serem emplacados, apresentam dados com um mês de defasagem, pois dependem de levantamento junto aos fabricantes, e as informações que se seguem são a nível nacional.

Em março de 2022, as vendas de Tratores e Máquinas Agrícolas decresceram 7% em relação ao mês de fevereiro de 2022. Na comparação com março de 2021, o crescimento foi de 16,79%. No acumulado do primeiro trimestre de 2022, em relação ao mesmo período de 2021, o setor experimentou um crescimento de 29,92%.

Segundo o Detran SC, a frota circulante em Santa Catarina soma, atualmente, 5.651.946 veículos, sendo que a maioria é de automóveis, em um total de 3.148.066.

Segundo Alfredo Breitkopf, diretor geral regional da Fenabrave-SC, o aumento diário de vendas verificado em abril, mesmo que os dados das vendas acumuladas do ano mostrem queda em relação a 2021, mostra que o mercado começa a esboçar uma reação.

No final do primeiro bimestre do ano, SC experimentava uma queda de 12,90% em relação a 2021, e agora, no fechamento do 1º quadrimestre esta queda diminuiu para 10,37%. O momento pós pandemia, a guerra na Ucrânia e a continuada falta de componentes na cadeia automotiva, leva a crer que o momento é positivo, afirma Breitkopf.




Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






ECONOMIA  |   25/05/2022 15h45


ECONOMIA  |   19/05/2022 16h02