OLHAR IMOBILIÁRIO

Com valorização imobiliária de 30% ao ano, cidade catarinense está na mira de investidores
Em 5 anos, a curva do ITBI saltou de R$ 3 milhões para R$ 20 milhões. Imóveis que valiam R$ 800 mil há 3 anos hoje custam em torno de R$ 1,7 milhão e a expectativa é de mais crescimento, apontam especialistas


Foto: Prefeitura de Balneário Piçarras

- A alta valorização do metro quadrado de cidades do litoral catarinense como é o caso de Balneário Camboriú, Florianópolis e Itajaí (Praia Brava), os quais têm superado índices nacionais, reflete na alta dos preços dos imóveis em outras regiões do litoral, principalmente do norte do estado.

Um dos destaques que vem chamando a atenção de investidores é o município Balneário Piçarras. Uma das justificativas é o gráfico de arrecadação do ITBI, Imposto de Transmissão de Bens Imóveis. Em cinco anos saltou de R$3 milhões para R$ 20 milhões, superando a capital catarinense e Balneário Camboriú, conhecida como a Dubai Brasileira.

Segundo o especialista em mercado imobiliário de luxo, Renato Monteiro, CEO da Sort Investimentos, empresa que, atualmente, possui mais de R$ 7 bilhões de ativos sob assessoria, em 10 anos, de janeiro de 2012 a janeiro de 2022, Piçarras apresentou curva acentuada de valorização, especialmente no que se refere a imóveis de alto padrão localizados frente mar e na área central. De acordo com Monteiro, geralmente são destinadas para interessados em um segundo imóvel ou investimento.

"Temos casos de apartamentos que no final de 2019 valiam R$ 800 mil e hoje valem em torno de R$ 1.7 milhão o que corresponde uma valorização de mais 100% em 3 anos. Isso significa que a cidade vem crescendo mais de 30% ao ano e deve seguir em ritmo acelerado. Por isso, é uma ótima oportunidade para rentabilidade e negócios", explica.

Com base em pesquisas diárias de preços da Sort Investimentos e uso de inteligência artificial que mapeia mais de 2 mil imóveis anunciados no mercado, o valor médio do metro quadrado de apartamentos localizados no centro ou frente mar chegam, atualmente, a custar cerca de R$ 12 mil o m2, enquanto há um ano, o valor girava em torno de R$ 7,3 mil o m2.

Outra das razões em termos de crescimento imobiliário, segundo ele, é a proximidade de Piçarras com municípios do Paraná como é o caso de Curitiba e de outras cidades de Santa Catarina como Joinville, Jaraguá do Sul, Blumenau e entornos, com alta concentração de público consumidor, tanto de pessoas para passar férias e feriados quanto de investidores.

"Quem vem de Curitiba para Piçarras, por exemplo, pode poupar cerca de 2 horas se comparado com o trecho de Curitiba até Balneário Camboriú em um trânsito de sexta-feira à noite pela BR 101. Outro destaque de Piçarras é a qualidade da praia (é uma das 12 de Santa Catarina que ganhou o selo de certificação ambiental Bandeira Azul nesta temporada). A proximidade com aeroportos, cidades e atrações turísticas como o Beto Carrero World, sem falar das belezas naturais são mais exemplos que justificam a valorização e também com Joinville, que acaba de receber o título de "Melhor Cidade do Brasil", completa Monteiro.

Sobre a Sort Investimentos

Desde 2018, a Sort Investimentos atua no mercado imobiliário, na seleção e gestão de imóveis com foco no investidor dos diferentes perfis. Em um curto período de atividades, conta com mais de R$ 7 bilhões em ativos sob assessoria e é uma das maiores lojas virtuais de imóveis em Santa Catarina. Oferece serviços completos no processo de compra, locação, administração e venda de imóveis e terrenos residenciais, comerciais e industriais, além de consultoria e suporte jurídico. É comandada por Renato Monteiro, que carrega 12 anos de experiência no mercado imobiliário logístico e de luxo internacional.
www.sortinvestimentos.com.br


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



OLHAR IMOBILIÁRIO  |   04/08/2022 16h55





OLHAR IMOBILIÁRIO  |   04/07/2022 11h16


OLHAR IMOBILIÁRIO  |   28/06/2022 15h38