TECNOLOGIA

​A história do Facebook: Como essa rede social se tornou a maior do mundo
Do quarto da faculdade de Harvard para mais de 120 países, saiba como os três amigos criaram o Facebook




Foto: Divulgação

      O Facebook foi criado em 2004, pelo estudante de Harvard  Mark Zuckerberg e seus dois colegas de quarto Dustin Moskovitz e Chris Hughes. A rede social era exclusivamente para os universitários da faculdade, mas por conta de mostrar quais dos alunos estavam solteiros ou comprometidos, se tornou cada vez maior e se expandiu para outras universidades e hoje é conhecida como a maior rede social do mundo. 

      Em 2003, Mark Zuckerberg, já tinha criado uma rede social chamada "FaceMash'' com o objetivo de comparar fotos de pessoas, mas o sucesso durou pouco e logo foi esquecida pelos universitários. Em quatro de fevereiro de 2004, foi lançada a rede social chamada "Thefacebook.com", um grande sucesso entre os estudantes de Harvard, no ano seguinte foi expandindo para  Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Universidade de Boston, Boston College, incluindo também alunos de Stanford, Columbia e Yale. Com mais de cinco milhões de usuários nessa mesma época passou por uma atualização, sendo renomeado somente como “Facebook.com”. 

    No ano de 2006, a rede social passou por uma reformulação, ficando mais próxima do que temos hoje em dia e também permitiu a entrada de estudantes  do nível secundário e trabalhadores de empresas. Com mais de 50 milhões de usuários em 2007, passou a ser possível o login por telefones móveis e chegou ao Brasil. Neste  ano, também reconhecido pela empresa de Bill Gates, a Microsoft comprou 1,6% do Facebook e fez uma parceria colocando o Bing como navegador padrão da rede social, mas em 2017 o Facebook não demonstrou mais interesse e a parceria acabou.

       2008  foi o ano de mais destaque do Facebook, com 100 milhões de usuários, ultrapassou o gigante MySpace e se tornou a maior rede social do mundo, posto que carrega até hoje com mais de 2,7 bilhões de usuários. Neste ano, também foi criado o aplicativo para Iphone, mais fluido do que entrar no site pelo navegador, a ideia foi muito inteligente, pois conseguiram novos usuários. A inovação era um das características da marca e em 2009, surgiu o botão de “Like”, no Brasil conhecido como “curtir”, teve a criação do “Facebook lite” e a inserção de jogos na rede social. 

        No primeiro ano da nova década, o Facebook alcançou a marca de  500 milhões de usuários, e uma nova identidade visual na interface da rede. Em 2011 foram inseridas as chamadas de vídeo, conversas por chat e a linha do tempo. No ano seguinte o Facebook comprou o Instagram, por nada menos que um bilhão de dólares, sendo um ótimo investimento que hoje vale cerca de 33 bilhões de dólares, o que não se imaginava era que três anos de depois a empresa compraria, por 19 bilhões, um dos maiores veículos de comunicação, o Whatsapp. 2015 trouxe várias novidades, dentre elas as inserções de vídeos 360° e a transmissão ao vivo, muito utilizada ultimamente. Em 2020, para não ficar conhecida como a rede social que dissemina fake news, a empresa criou um sistema para alterar as pessoas caso elas estejam interagindo com uma notícia falsa.

       O Facebook segue sendo a maior rede do mundo, vai continuar por muitos anos um dos principais meios para compartilhar informação para muitas pessoas, entretanto vem sofrendo muitos ataques em relação à sua política de dados e como eles são usados. Não é difícil encontrar notícias falando sobre milhões de dados de usuários que foram vazados ou até mesmo ex- funcionários que acusam a empresa por não respeitar a privacidade de seus usuários, mesmo assim Mark Zuckerberg segue defendendo que a segurança é prioridade na empresa.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



TECNOLOGIA  |   19/03/2021 15h15





TECNOLOGIA  |   04/03/2021 11h18


TECNOLOGIA  |   02/03/2021 11h38